Katty Xiomara F/W 2021

A MODALISBOA DA ESPERANÇA E DA ALEGRIA


 O dia 7 de outubro marcou o regresso dos desfiles presenciais a Lisboa. Para trás ficaram os tempos das apresentações digitais, que por muito interessantes que tenham sido, não conseguiram colmatar a emoção de ver a roupa passar a um palmo e meio do nosso nariz.

Para receber a newsletter deixe aqui o seu email

Processing…
Success! You're on the list.

DESFILAR DE FORMA INDEPENDENTE EM PORTUGAL


A pandemia teve consequências até para as maiores semanas de moda, que viram alguns dos seus grandes nomes saírem do calendário. Gucci e Botega Venetta não apresentaram a suas coleções na semana de moda de Milão. Versace também se afastou do calendário. E, em Paris, sentimos a falta da Saint Laurent, Balenciaga e Alexander McQueen. Todas esta marcas decidiram apresentar de forma desvinculada dos calendários oficiais. Esta escolha pode ter sido tomada pelas circunstâncias, mas a verdade é que apresentar de forma independente tem sido a opção de vários designers ao longo dos anos. Jacquemus foi um dos que decidiu tomar as rédeas do seu calendário em 2019, uma decisão que alguns designers portugueses tomaram há mais de uma década.


O ano de 2020 foi desafiante para todos. Infelizmente, 2021 não parece prometer grandes melhorias. Mas, como dizem os antigos, «não há bem que sempre dure, nem mal que nunca acabe», por isso, devemos manter a esperança sempre que possível. Como também dizem os antigos «existem sempre dois lados numa moeda». Se é verdade que 2020 destruiu muito do que tínhamos como certo, também é verdade que nos obrigou a refletir e tomar decisões. Por isso, decidi que era a altura de lançar um projeto meu. 

A proposta que aqui vos apresento – e que espero que conte com o vosso apoio a 100%, mesmo que seja para me dizerem que estou louca, ou errada (conto convosco sobretudo para isso, para me apontarem os erros,  que serão muitos com toda a certeza) – é uma forma diferente de comunicar moda. Como sabem sempre defendi que fazer jornalismo de moda é igual a fazer jornalismo de política ou economia, e continuar a defender isso é o único compromisso que tomo para convosco.