Ere: uma marca de joalharia para partilhar

Há uma nova marca de joias na cidade, no mundo para ser mais precisa, porque como Constança Firmino diz: as marcas devem ser feitas para o Mundo e sem barreiras. Sem barreiras de nenhum tipo, sendo a barreira do género algo que a Ere aboliu desde o início.

Todas as fotografias: Maria Rita

«A inspiração foi a minha relação com o meu namorado. Nós somos pessoas da partilha, partilhamos tudo. Não tem a ver com sustentabilidade, mas com o nosso gosto. Partilhamos t-shirts, casacos, calças de ganga, um bocadinho de tudo o que temos. Até chegamos ao cúmulo de partilhar perfumes. Sempre fomos assim, se eu compro uma coisa para mim à partida ele também vai gostar e vai querer usar. Ele adora peças de joalharia, mas nenhuma das que eu tinha dava para ele, porque eram demasiado femininas e ele não se identificava. Foi, por isso, que nós quisemos criar uma marca de joias pensada para partilhar com alguém, independentemente do género da pessoa», conta Constança Firmino, fundadora da Ere.

Veja em baixo toda a entrevista, em que falamos não só da nova marca da influenciadora digital, mas também do seu percurso profissional, que é no mínimo surpreendente.

Leave a Reply

%d bloggers like this: