Joana Duarte: «Há muitas coleções sustentáveis incríveis, mas que não estão ao alcance dos estudantes ou designers pequenos»

«Nunca quis ter o meu próprio projeto, nunca achei que ia ter a minha própria marca. A Béhen acabou por se criar sozinha», começa por contar Joana Duarte, fundadora da Béhen. A declaração não nos podia deixar mais de queixo caído, é que a marca tem um conceito tão marcante que é quase impossível imaginar que não foi desenhado a régua e esquadro.

Nuno Baltazar: «O dia das filmagens foi um dia mais difícil, porque falta a adrenalina e a confusão dos bastidores»

O microfone que protagonizou o desfile de Nuno Baltazar tinha um propósito. Todas as modelos que dele se aproximaram disseram: ‘Devias estar aqui rente aos meus lábios’. Uma frase do poeta Eugénio de Andrade, que não se ouviu no vídeo, mas que foi dita. Foi sobre esta e outras tantas coisas, que são impercetíveis numa coleção, que falámos com Nuno Baltazar.

Luís Carvalho: «É importante pensar na parte comercial, mas não me posso limitar completamente por causa disso»

A música começa, e o negro que geralmente acompanha o início dos desfiles, é trocado por um verde muito forte e por uma manta de fumo. Primeiro respiramos, durante alguns segundos, aquele cenário. Só depois entra a primeira modelo, em contraluz, deixando ver apenas uma silhueta que nos faz adivinhar um casaco oversize com assinatura Luís Carvalho.

Luís Onofre: «É nestas alturas de dificuldades que temos mesmo de puxar pela imaginação»

Botas de cano alto e saltos elegantes acompanharam o passo de sapatos rasos, galochas e até loafers, num desfile que foi pautado pela diversidade. Luís Onofre apresentou a sua coleção de inverno 2021/22, com um vídeo que teve como cenário a biblioteca da Alfândega do Porto.

Susana Bettencourt: «É o nosso grau de exigência que nos dá motivos para fazer a próxima coleção»

Casa. Foi esta palavra com apenas quatro letras, mas com tanto significado que inspirou Susana Bettencourt. Estamos há mais de um ano a viver dentro de casa como nunca tivemos, que mudanças e novos significados trouxe esta realidade?! Foi esta a reflexão que a designer levou para as suas malhas.

Unflower, a marca que se tornou mais adulta com o confinamento

Ana Sousa e Joana Braga juntaram-se depois de terminarem a faculdade para criar peças de roupa. A ideia não era fazer uma coleção, mas surgiu o convite do Bloom e o inevitável aconteceu: a Unflower passou a ser uma marca estruturada, com duas apresentações por ano. Mas a evolução não se ficou por aí, nesta edição do Portugal Fashion surgiu uma Unflower bastante mais adulta e interessante.